Neste artigo, Mestre Ricardo Queiroz apresenta um modo insuspeito de pensar o tempo, e com isso, uma maneira diversa de como respeitar os ancestrais.

KUNG FU e RESPEITO

KUNG FU E O RESPEITO AOS ANCESTRAIS

O tema abordado aqui é um tema extremamente relevante para a prática marcial do Ving Tsun Kung Fu que e se refere aos ancestrais; aquelas pessoas que trabalharam pelo legado do Ving Tsun Kung Fu ao longo de séculos e por quem conservamos o máximo respeito.

Bom, o que vamos falar aqui é que o respeito, da maneira como podemos compreender os ancestrais pode se caracterizar como um respeito muito peculiar. Por que?

Podemos simplesmente  considerar que aqueles que passaram e que chamamos de ancestrais, de fato, cronologicamente, estão situados numa outra “datação” num outro momento histórico, por vezes em outro milênio. Mas, ao mesmo tempo, eles permanecem conosco aqui na experiência presente do Kung Fu, quer lembremos deles ou não.

E para exemplificar esse modo específico de pensar os ancestrais vou dar como exemplo um argumento de um filósofo francês chamado Henri Bergson, profundamente elaborado em sua obra Memória e vida, mais especificamente, em Duração e simultaneidade.

Esse filósofo possui uma ideia muito interessante sobre o tempo. Ele vai dizer que a maneira que nós consideramos passado, presente e futuro é uma maneira que empresta o seu modo de pensar da medida matemática de ver o espaço.

E com sua crítica ele nos esclarece que nós pensamos o tempo da mesma maneira que pensamos o espaço, através da medida específica do espaço, tais como metro, jardas, polegadas, etc. e obviamente ele se coloca contraposto a essa medida e proporciona uma outra maneira de ver o tempo.

e para proporcionar uma outra maneira de ver ele cita o exemplo de uma melodia. Isso é bem interessante e vale a pena dar uma conferida. Por que razão?

Muito simples, ele vai nos dizer que quando nós compreendemos uma melodia a gente necessita que a sequência de notas de uma melodia esteja presente, não há mesmo como escapar disso.

Se a gente imaginar que cada nota que passou não está presente, nós de jeito nenhum teríamos mais uma melodia, uma vez que só teríamos uma nota por vez; Uma melodia, para que seja do modo como ela é, necessita que as notas que passaram de algum modo não tenham passado.

Como assim? De que maneira isto pode ter algo a ver com os ancestrais do Ving Tsun Kung Fu?

O que ele vai dizer é que as notas que passaram de alguma maneira se retém. Elas ficam retidas de um modo um pouco esmaecido, ou seja, elas precisam estar como que apagadas, mas ainda  presentes e é por isso que junto à nota atual você consegue ainda, com a ajuda das notas passadas retidas de um modo esmaecido ou levemente apagadas, compreender a melodia em seu momento atual.

Se pensarmos algo contrário, que todas as notas ficam retidas igualmente no momento presente nós também não teríamos uma melodia, pois o que estaria configurado seria uma sobreposição de notas, um super acorde com inúmeras notas ao mesmo tempo; mais ou menos como se pusemos nossos dez dedos num piano simultaneamente. O som produzido com essa experiência seria confuso e desarmônico.

E essa crítica é interessante pra pensar que algo que passou, e que possibilita a experiência da melodia propriamente dita, ainda está presente de um modo específico. E essa é sem dúvida uma maneira  muito peculiar de considerar, a partir da ideia da melodia, a importância do respeito aos ancestrais do Ving Tsun Kung Fu (e acreditamos que os ancestrais de outros estilos de arte marcial), como pessoas não apenas ilustres mas participativas dos eventos atuais, de todo e qualquer acontecimento último.

Gostamos muito de pensar dessa maneira porque quando você inicia uma prática de Ving Tsun Kung Fu, desde a primeira aula e em todas as subsequentes, a presença dos ancestrais está lá, por mais que eles já tenham passado. E isso para nós faz uma enorme diferença.

Defesa pessoal contra toda violência urbana,

Ving Tsun Kung Fu pode lhe dar isto e muito mais!

Uma metodologia comprovada há séculos

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. erjilopterin disse:

    I consider something truly special in this site.